TEST72344

Matrículas escolares exigirão carteira de vacinação atualizada

No início do ano muitas atividades são necessárias para a volta às aulas da criançada: comprar material, revisar o uniforme, fazer a matrícula ou renová-la. Todas são muito importantes, mas você sabia que para efetivar a matrícula do seu filho em qualquer estabelecimento de ensino é necessário ter a carteirinha de vacinação em dia? Esta é uma exigência do governo federal e seu objetivo é reduzir as doenças infecto-contagiosas entre os pequenos, garantindo a saúde de todos.


As vacinas recomendadas para crianças até 10 anos são:
BCG ID;
Tríplice Bacteriana (DTPW ou DTPA);
Haemopophilus Influenzae tipo B;
Poliomelite;
Rotavírus;
Pneumocócicas conjugadas;
Meningocócicas conjugadas ACWY/C;
Meningocócica B;
Influenza (gripe);
Poliomielite oral;
Febre amarela;
Hepatite A;
Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola);
Varicela;
HPV;
Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (DTPA);
Dengue.


Para adolescentes 10 a 20 anos incompletos:
Hepatite B;
HPV quadrivalente;
Meningocócica ACWY;
Vacina febre amarela;
Tríplice Viral (SCR);
Dupla adulto (dT);


São vacinas recomendadas também para adolescentes, mas disponíveis apenas na rede privada:
Meningocócica B;
Tríplice bacteriana acelular – dTpa adulto;
Vacina da Gripe (Influenza);
Hepatite A;
Varicela (catapora).


A falta da apresentação da carteira ou de alguma vacina obrigatória não impede a matrícula dos pequenos, porém os responsáveis são orientados a atualizá-la e, se não providenciarem a regularização em até 60 dias, o caso deverá seguir para o Conselho Tutelar para as devidas providências. 


A Clínica de Vacinas do Plano de Saúde Hospitalar possui todas as vacinas recomendadas em seu portfólio com parcelamento em até 10x a todo o público, garantindo ainda um desconto especial a clientes Hospitalar. A Clínica fica na Av. Bandeirantes, 492, ao lado do Hospital Evangélico de Londrina. Para orçamentos e informações. ligue 43 3378-1077.

Criança em casa, atenção redobrada!

Saiba como deixar a casa mais segura  para as brincadeiras e evitar acidentes domésticos. A pandemia do novo coronavírus afetou toda a nossa rotina e mexeu também com a vida dos pequenos. Com as escolas fechadas por tempo indeterminado, é preciso criatividade e muito cuidado para entreter as crianças por tanto tempo sem poder sair de casa. Confira a seguir algumas dicas para deixar a casa mais segura  para as brincadeiras e evitar acidentes domésticos.

1. Na cozinha

É muito divertido brincar de culinária, mas nunca deixe seu filho na cozinha sem supervisão. As panelas devem estar com os cabos virados para dentro e facas, plásticos, fósforo e objetos térmicos fora do alcance das mãozinhas!

2. Na lavanderia

Nunca deixe baldes e bacias com água. Os produtos de limpeza devem ficar no alto, bem longe do alcance das crianças. Nunca deixe nenhum eletrodoméstico ligado e fique de olho em rações e pequenos objetos que podem ser engolidos.

3. No banheiro

Na hora do banho, supervisione até mesmo as crianças maiores para que não haja acidentes. Procure lacrar a tampa do vaso sanitário se tiver crianças pequenas e tire do alcance tesouras, lâminas e remédios.

Nos demais ambientes da casa cubra as tomadas e proteja os fios dos aparelhos eletrônicos. Se você tem um bebê aprendendo a andar, proteja também as quinas dos móveis. Durante as brincadeiras, prefira que sejam com objetos apropriados à idade ou com a supervisão de um adulto. Seguindo esses cuidados a quarentena será ainda mais segura e muito divertida!

Mantenha sua mente saudável na quarentena

Aprenda a controlar a ansiedade deste momento em 5 passos. A pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil e nos colocou em uma situação incomum: o isolamento social. Sabemos que ficar em casa é fundamental para conter o avanço da COVID-19, mas é preciso cuidar também da saúde mental. Separamos algumas dicas para te ajudar a lidar com a ansiedade e o estresse durante a quarentena, dá uma olhada!

1. Filtre as notícias

Evitar as informações sobre o momento pode trazer mais angústia. Por isso, a dica é escolher um único momento do dia para ver as atualizações, preferencialmente de veículos oficiais de informação – fique de olho na fonte das notícias para evitar cair em fake news.

2. Crie rotinas

Estabelecer uma rotina é a estratégia mais eficaz para manter a mente ativa e positiva. Estabeleça os horários do trabalho, das reuniões, dos afazeres domésticos e do descanso. Assim você se organiza e, no fim do dia, tem a sensação de que tudo foi feito.

3. Interaja com os amigos

Não se sinta sozinho. Esse passo para manter a saúde mental é consenso entre os especialistas. Conecte-se com as pessoas que gosta, compartilhe momentos e peça ajuda, se precisar. Essa é a hora de tirar proveito de toda tecnologia que temos e que pode nos proporcionar esses momentos.

4. Separe um tempo para você

No momento de vulnerabilidade que vivemos é natural não ter motivação, porém é importante reduzir a tensão fazendo algo que goste ou que te divirta. Autocuidado é também respeitar seu tempo para processar o que está acontecendo à sua volta.

5. Se precisar sair, cuide-se quando voltar

O isolamento não é fácil, mas também tem gente sofrendo justamente por não poder ficar em casa, como quem trabalha nos serviços essenciais. Essas pessoas, além de reforçarem a precaução contra o coronavírus, podem utilizar as dicas acima para aliviarem o estresse quando voltam para casa, como interagir com familiares e amigos ou separar um tempo para uma atividade prazerosa.

Se mesmo com todas essas dicas você ainda se sentir desconfortável ou ansioso, procure um profissional de psicologia. Muitos profissionais estão atendendo via chamadas de vídeo.. Confira nossa rede credenciada ou agende uma avaliação em nossa Clínica Multiprofissional, pelo telefone (43)3378-1077.

Cuide da sua imunidade com 3 dicas infalíveis!

Imunidade nada mais é do que a capacidade do nosso corpo de nos proteger de agentes estranhos, como vírus e bactérias. Quando o sistema imunológico está fragilizado, nossa capacidade de produzir anticorpos diminui e ficamos mais suscetíveis a doenças. Com o clima frio do inverno a chance de doenças pode aumentar, então é bom estar com o corpo preparado e protegido.

Para que você esteja saudável para combater doenças, separamos 3 dicas essenciais. Continue lendo!

1. Cuide bem da sua alimentação

Uma alimentação saudável é fundamental para te proteger contra infecções e evitar outros problemas de saúde. Mantenha uma dieta rica em vitaminas A, C e complexo B e também em ferro, zinco e selênio, que atuam no fortalecimento da imunidade. Você encontra esses nutrientes em frutas, legumes e verduras. Reduzir o consumo de álcool e de alimentos processados também pode ajudar a manter um organismo mais saudável.

Para te ajudar nessa tarefa, você pode contar com um profissional nutricionista, que pode adequar dietas balanceadas ao seu estilo de vida.

2. Controle o estresse

O estresse afeta negativamente a ação do nosso sistema imune, por isso é necessário reduzir a carga dele no dia-a-dia. Praticar atividades físicas, controlar a ansiedade e passar um tempo em alguma atividade prazerosa são formas de reduzir o estresse.

Vale destacar também a necessidade de procurar auxílio psicológico quando a carga do dia a dia torna-se muito difícil de suportar.

3. Durma bem

Dormir bem melhora nosso sistema imunológico, deixando nosso corpo mais protegido contra infecções. Pesquisas mostram que a privação do sono interfere na nossa imunidade, deixando-nos mais propensos a infecções, como gripes e resfriados. Sendo assim, é importante procurar maneiras de se ter uma boa noite de sono.

Algumas dicas importantes são estabelecer um horário para dormir e acordar, evitar bebidas com cafeína à noite e diminuir a exposição à luz na hora de dormir, desligando a TV e não fazendo uso de celular, por exemplo.

Com essas dicas, você e sua família garantem mais imunidade e qualidade de vida para passar pelo inverno. E, se precisar, estamos aqui para ajudar! 

Os 5 passos mais simples para se proteger do coronavírus

Com certeza você já deve ter ouvido falar muito do novo coronavírus, da pandemia e da doença que ele causa, a COVID-19, não é? Mas pra gente, cuidado nunca é demais. Este e-mail é apenas um lembrete, com os 5 passos mais simples – e fundamentais – que você pode fazer para se prevenir.

1. Lave as mãos

Nossas mãos são a rota mais rápida para o vírus entre objetos e nosso rosto. Portanto, lave-as com água e sabão sempre que puder e utilize álcool em gel 70° quando não houver possibilidade de lavagem. Evite tocar seu rosto, assim elas não levarão o vírus para dentro de você.

2. Use Máscara

As máscaras com duas camadas de tecido garantem até 95% de proteção contra a contaminação, mas é preciso usar direitinho: lave as mãos antes e depois de manuseá-las e use-as por, no máximo, 2 horas. Leve com você uma máscara reserva e um saquinho para colocar a usada. Quando chegar em casa, deixe-as de molho em água e sabão e só guarde após secar completamente. Não compartilhe sua máscara com ninguém, o uso é individual.

3. Dê espaço

Para garantir a segurança em locais públicos é fundamental evitar aglomerações. Mantenha uma distância de, no mínimo, 2 metros de outras pessoas e evite locais muito movimentados. Ao utilizar transportes públicos, higienize as mãos antes e depois da viagem, evite tocar nas pessoas e use sua máscara.

4. Fique em casa

Se você pode, fique em casa e ajude a manter a segurança de quem precisa sair todos os dias. Entre a sua família, vocês podem eleger um único membro responsável pelas compras e afazeres do lar. Isso já reduz muito o volume de pessoas nas ruas e ajuda a manter a cidade toda segura.

5. Atenção aos sintomas

Os principais sintomas da COVID-19 são tosse, febre, coriza, dor de garganta e dificuldade para respirar. Caso você sinta estes sintomas de forma leve, fique em casa e continue monitorando. Ao apresentar febre alta e muita dificuldade para respirar, procure nosso pronto-socorro para avaliação médica.

Prevenção é o melhor remédio contra o novo coronavírus. Fique em casa, cuide de você e dos seus familiares. Vamos passar por isso de longe, mas juntos!

Pular para o conteúdo